Quais são os 6 tipos de liderança mais comuns nas empresas?

João Cunha - especialista em estratégias de T&D

Descubra quais são os tipos de liderança e veja como esses métodos podem ajudar os líderes a incentivarem os colaboradores de uma empresa

Formar e recrutar bons líderes para atuar dentro de uma organização é uma atitude importante que o time de Recursos Humanos deve tomar. Um bom líder é capaz de incentivar o colaborador a produzir com qualidade no ambiente de trabalho e ainda se transforma em uma inspiração para os funcionários.

Criar uma imagem positiva sobre o líder faz com que os times internos tenham uma referência dentro da empresa sobre comportamento, valores e missões. Dessa maneira é mais fácil engajar os colaboradores durante o cotidiano de trabalho e até mesmo em treinamentos.

Com base na importância da figura de líder, vamos mostrar neste artigo como atuar dentro de uma organização. Para isso, vamos discutir quais são os tipos de liderança organizacional e qual é o papel do RH para desenvolver essa atuação.

Como criar uma forma eficiente de liderar?

Os tipos de liderança variam de acordo com o perfil da empresa. Mas, independente do modelo a ser seguido, é preciso investir em líderes qualificados, que sejam competentes na gestão de pessoas e que saibam lidar com as adversidades do ambiente de trabalho e com o comportamento humano.

A liderança organizacional busca líderes que sejam altamente capacitados para o seu cargo. A intenção é investir em profissionais que consigam alcançar as suas metas, que cumpram as suas obrigações e que busquem  qualificações de forma contínua para atuar dentro de uma empresa.

Talvez você esteja pensando que isso é algo necessário para qualquer líder, mas a liderança organizacional quer um pouco mais: busca a excelência, ter a melhor figura, servir como inspiração para todos dentro de uma organização.

Quais são os tipos de liderança organizacional?

Para colocar essa excelência em prática é possível aplicar alguns tipos de liderança organizacional. É importante levar em consideração a realidade da empresa e os objetivos do negócio. De nada adianta você optar por um tipo de liderança que não tem nada a ver com a sua empresa. Por exemplo, se você tem uma empresa de pequeno porte, como as lideranças praticadas numa empresa de grande porte, como o Google, podem impactar o seu negócio? Aqui, vale o alerta: a questão não é você se inspirar, mas sim replicar o que é feito.

O profissional pode usar mais de um método de liderança durante a sua atuação. Porém, qualquer opção escolhida deve estar de acordo com a procura e necessidade dos funcionários da empresa.

Por isso, separamos aqui alguns tipos de liderança organizacional para que você entenda um pouco sobre a atuação de cada uma. Veja:

Liderança autocrática

Esse modelo lembra bastante um chefe comum, em que ordens são dadas e que poucos funcionários são escutados. Há um distanciamento dos colaboradores e apenas a figura do líder toma decisões na empresa.

Esse não é um dos melhores tipos de liderança, já que essa falta de proximidade não incentiva os funcionários e não transparece uma boa gestão. Porém, esse formato pode ser utilizado em alguns momentos bem específicos, como em treinamentos com grande quantidade de pessoas.

Liderança democrática

A liderança democrática busca escutar todos os colaboradores da empresa e usar a opinião deles para tomar decisões. É comum que esse tipo de líder esteja sempre integrado aos times e participe de discussões para ouvir diferentes feedbacks e levá-los a diretores ou líderes de área.

Essa é uma opção mais viável, já que o colaborador se sente próximo aos líderes e escutado por quem toma as decisões. Isso pode gerar mais engajamento entre os times e aumentar a produtividade da empresa.

Liderança liberal

Esse é o método mais incomum entre os tipos de liderança da lista. O líder liberal deixa todas as decisões nas mãos dos funcionários e confia que eles sigam os passos que acham necessário. Essa prática parte do princípio de que o colaborador é competente para tomar decisões e que não precisa da ajuda para isso.

Porém, essa liberdade não é tão livre como se imagina. Existem líderes que dão feedback sobre os serviços realizados dentro da empresa e que acompanham o status das tarefas obrigatórias. A intenção é ser menos invasivo e apenas orientar os funcionários no que eles devem desempenhar.

Liderança situacional

A liderança situacional é um modelo de gestão de pessoas que procura se adaptar de acordo com o contexto em que a equipe se encontra e com as pessoas que são membros desse time.

O líder não deve se basear nas suas opiniões pessoais, mas sim respeitar a individualidade de cada um e a situação que estão inseridas. Se a equipe está planejando um evento, ele deve gerenciá-los de acordo com as ocasiões que podem acontecer e entender os sentimentos que envolvem essa produção. 

Liderança coach

A liderança coach é um modelo um pouco diferente dos outros. A intenção desse método é incentivar os colaboradores a colocar as suas competências e habilidades em prática e a sempre buscarem elevar o seu potencial.

Liderança visionária

A liderança visionária é um dos tipos de liderança que transparece o espírito empreendedor e incentiva esse comportamento nos colaboradores de uma empresa. 

Esse é o perfil de líder que toma decisões mais arriscadas sem medo, que procura motivar o colaborador nas suas tarefas, além de buscar sempre se qualificar para aumentar os resultados dentro da empresa. 

Qual o papel do RH no desenvolvimento da liderança?

O papel do RH neste instante é o de oferecer recursos que ajudem na qualificação dos líderes e que também sirva para complementar as funções dos demais colaboradores. 

Com plataformas de treinamento online é possível investir na modalidade EaD, que cresce cada vez mais no mercado, além de garantir recursos mais avançados, como:

  • Avaliações personalizadas;
  • Acompanhamento da performance dos líderes;
  • Até mesmo ferramentas de multimídia para ajudar na formação. 

O RH e o T&D devem investir em treinamentos bem estruturados, que tragam informações e conhecimentos importantes para todos os funcionários e para a liderança da empresa. Só assim é possível formar um time de alta performance.

Com base nos tipos de liderança organizacional, vemos a necessidade de formar profissionais que atuem sempre em busca de entregar o seu máximo, independente do método que utilize para liderar uma empresa. 

O RH deve incentivar essa prática não somente com palavras de estímulo, mas também com investimentos em treinamentos online e plataformas de qualidade, que ajudam nessa formação dos líderes e colaboradores.

A Skore pode ser uma parceira nessa empreitada! Com uma plataforma que oferece experiências únicas de aprendizagem, é possível destravar a capacidade de todos os funcionários de uma empresa e permitir que eles se desenvolvam com qualidade.

Para saber mais, conheça tudo sobre a Skore!

Comentários