Educação digital: tudo sobre o seu uso no ambiente corporativo

Lucas Loconte - especialista em operação de T&D

Aprenda tudo sobre educação digital no ambiente corporativo conceito, impactos e erros cometidos com frequência, além de dicas de como implementá-lo

Para que uma empresa forme uma equipe de alta performance, é extremamente importante que os investimentos na aprendizagem dos colaboradores aconteçam com frequência. Com a transformação no mercado tecnológico, a educação digital se tornou uma opção bastante interessante, já que oferece recursos variados e a possibilidade de inovar.

Essa prática começou a ganhar destaque nos últimos anos e mostrou-se como uma potencial ferramenta para qualificar colaboradores de uma empresa. Ela pode ser aplicada tanto de forma virtual como também presencialmente.

Neste artigo vamos discutir tudo sobre a educação digital: conceito, importância, principais impactos que a transformação digital teve sobre essa aplicação tecnológica e quais os erros mais cometidos nesse modelo de ensino. Você também verá como tornar essa prática muito mais eficiente dentro das empresas.

Se você ficou interessado no assunto, continue aqui e acompanhe! Boa leitura. 

Você sabe o que é educação digital?

A educação digital é uma prática em que as organizações ou demais instituições utilizam recursos tecnológicos como aliados na aprendizagem dos colaboradores/alunos.

Aplicar a educação digital no meio corporativo pode fazer com que  os colaboradores tenham um melhor desempenho dentro da empresa. Isso acontece porque as ferramentas tecnológicas ajudam no entendimento de um conteúdo e permitem que um funcionário se especialize ainda mais, além de trazer processos mais dinâmicos no ensino e a flexibilidade em casos de materiais aplicados a distância.

O uso da Inteligência Artificial (IA) é um método que cresce na educação digital. Com chatbots é possível responder às dúvidas dos alunos, programar perguntas sobre um conteúdo específico ou até mesmo criar avaliações personalizadas para cada colaborador. É uma ótima opção para o ciclo de aprendizagem dentro das empresas!

Qual a importância da educação digital?

A educação digital pode ser uma boa opção para as empresas que procuram flexibilidade no ensino dos colaboradores e também para aquelas que querem investir na tecnologia como uma aliada da aprendizagem.

Com a adoção de recursos mais avançados, vemos essa modalidade abrir espaço para muitos métodos de ensino e também para desenvolver novas habilidades entre os alunos. Ou seja, o  treinamento remoto permite que os funcionários se qualifiquem a qualquer momento por meio de um computador ou smartphone e com a opção de escolher a prática que mais engaja os funcionários e que leva uma aprendizagem eficiente.

Os impactos da transformação digital no ensino corporativo

Já que os treinamentos buscam aprimorar cada vez mais o desempenho dos colaboradores, não poderíamos deixar de falar sobre como a transformação digital interferiu no ensino corporativo.

Mesmo que já existissem metodologias interessantes, que levavam pleno conhecimento para dentro de uma empresa, a educação digital ampliou as práticas de ensino e fez com que as ferramentas tecnológicas desenvolvessem ainda mais conhecimentos nos funcionários.

Isso acontece devido à variedade de recursos que a tecnologia disponibiliza para o ensino corporativo, como aulas na modalidade EaD, ferramentas de multimídia para acompanhar os conteúdos ou até mesmo máquinas automatizadas para tirar dúvidas, como o exemplo do chatbot que já falamos um pouco.

Pensando nisso, separamos aqui os principais impactos que a transformação digital teve sobre o ensino no meio corporativo. São elas: 

Análise profunda de desempenho

A educação digital permite que as empresas façam uma análise profunda sobre o desempenho dos funcionários.

Imagine que um treinamento foi aplicado na modalidade on-line, mas que os resultados foram abaixo da média. Com isso, a organização pode colher todas as informações sobre cada colaborador e analisar qual problema aconteceu na aplicação desse conteúdo.

Os recursos tecnológicos permitem que os responsáveis por planejar capacitações e treinamentos façam a mensuração dos resultados, além de avaliarem se as práticas adotadas foram boas ou não. Dessa maneira, torna-se mais fácil encaixar práticas de ensino ideais para aquela empresa.

Desenvolvimento de competências específicas

Além de uma análise mais profunda, a educação digital permite que os times de Treinamento e Desenvolvimento (T&D)  e RH desenvolvam soft skills que não seriam aprendidas pelos colaboradores por meio de práticas tradicionais. Nesse caso, é comum que eles aprendam na prática, mas isso pode gerar uma série de riscos para a empresa principalmente por causa de erros.

Ferramentas tecnológicas, como a realidade aumentada ou realidade virtual, fazem com que o funcionário seja imerso dentro da sua própria realidade, mas com recursos que ajudam na aprendizagem de um conteúdo. 

Em um exemplo prático, muitos portos estão instalando a tecnologia de realidade aumentada para que o comandante saiba guiar o navio. Imagine que ele irá passar em um canal estreito e que precisa das medidas exatas para não causar um acidente: o painel com realidade aumentada irá mostrar a imagem do lugar e as medidas milimetricamente calculadas para não acontecer nenhum acidente.

Maior engajamento da equipe

A educação digital é também interligada aos diversos recursos que saem do tradicional e incentivam novas práticas de aprendizagem.

O EaD é uma opção bastante interessante, que flexibiliza a participação dos alunos independente do local onde eles estiverem e da hora que acessarem as aulas

Dessa forma, o  colaborador pode sentir que saiu do convencional e engajar-se ainda mais com o conteúdo apresentado. Porém, é importante salientar que é preciso pesquisa! 

Sair do tradicional nem sempre significa bons resultados. Por isso, faça um processo de experimentação e veja a resposta dos funcionários. Quando a maioria obtiver números negativos, é necessário alterar e descartar o método usado.

Maior controle sobre a gestão de T&D

A aplicação de uma educação digital também permite que o time de T&D faça uma autoanálise. Com base nos resultados obtidos durante as capacitações e treinamentos, os responsáveis pela elaboração desse projeto devem mensurar o que gerou mais retorno positivo e o que pode ser melhorado com o tempo.

Isso faz com que a gestão de T&D se torne cada vez mais precisa e que os investimentos na aprendizagem dos colaboradores seja mais acertada. Não somente os outros times devem ser avaliados, como também a equipe que desenvolve os projetos de ensino.

Maior retenção de talentos

Um outro impacto que a transformação digital teve sobre a educação foi a retenção de talentos.

Os profissionais, ao enxergarem que uma empresa está investindo na sua qualificação, entendem que aquele espaço acredita no seu potencial de crescimento e que está ali para ajudá-lo. Essa é uma maneira de reduzir a taxa de turnover de uma empresa e fazer com que as pessoas se interessem em trabalhar com o negócio.

Quais os erros mais cometidos na educação digital?

Mesmo que os avanços tecnológicos reflitam em uma otimização das práticas de aprendizagem no meio corporativo, muitas organizações ainda cometem erros ao aplicar a educação digital.

Essas falhas podem levar a resultados negativos, pouco engajamento por parte dos colaboradores e até ao pedido de demissão de alguns funcionários. Para que isso não aconteça com as equipes que você é responsável, entenda quais são os maiores erros da educação corporativa para não reproduzi-los:

Falta de incentivo da gerência

A gerência deve atuar dentro de uma empresa como líder dos colaboradores. Quando um treinamento é elaborado pelo T&D, eles devem incentivar que todos participem e mostrar que aquilo trará benefícios para ambos os lados (empresa e profissional).

Se isso não for feito com recorrência, os funcionários vão se sentir desmotivados e sem interesse em participar da educação digital. Portanto, é primordial mostrar à gerência o seu papel e fazer com que ela incentive os colaboradores a buscarem a sua qualificação profissional.

Falta de cultura digital

Outro erro fatal, que pode refletir negativamente nessa prática de aprendizagem, é a falta de conhecimento sobre a cultura digital. 

Mesmo que todos nós estejamos imersos em um mundo totalmente tecnológico, nem todos possuem conhecimento suficiente para usar os recursos com maestria. Isso pode afetar não somente o desenvolvimento de novas habilidades dos funcionários, como também no planejamento de um treinamento que realmente dê resultado.

Imagine que a empresa queira fazer capacitações por meio de plataformas online, mas os responsáveis não sabem usar o sistema por inteiro e nem ensinam aos colaboradores como funciona. Isso irá gerar muitos desentendimentos e desistências.

Ausência de investimento

Outro grande erro que as empresas cometem em relação à educação digital é a falta de investimento. Muitos empresários acreditam que estamos inseridos num mundo tecnológico e que não é necessário gastar dinheiro com a imersão de novos recursos.

É essencial que existam ferramentas adequadas para o uso corporativo. Um exemplo disso foi a falta de investimento em plataformas on-line de comunicação, com muitas pessoas adotando o uso exacerbado do Zoom ou Google Meet como plataforma de aprendizagem e educação. Mesmo que esses sites funcionem como uma espécie de sala de aula, eles não foram criados com essa finalidade.

Outro recurso que foi usado deliberadamente e misturou as interações pessoais com as profissionais  foi o WhatsApp. As corporações utilizavam os telefones pessoais dos funcionários para manter a comunicação do dia a dia e esqueciam que muitos não tinham um número corporativo cadastrado no aplicativo.

Conteúdo não focado nas necessidades do colaborador

Elaborar um conteúdo digital que não fosse focado nas necessidades do colaborador foi outro grande erro cometido com frequência.

É preciso entender o que os funcionários de uma empresa precisam aprender para qualificar o seu serviço e dar ouvidos ao que eles gostariam de estudar para melhorar a sua prática no cargo em que ocupam.

Somente dando atenção a esses pontos é possível desenvolver um treinamento eficaz e que desenvolva novas habilidades para a empresa ter um time de alta performance.

Como tornar a educação digital mais eficiente nas empresas?

Agora que já levantamos questões importantes sobre os impactos do avanço da tecnologia no ensino e os erros mais cometidos na educação digital, precisamos também discutir como tornar essa prática mais eficaz.

Mesmo que os recursos tecnológicos já sejam bons estimulantes para a participação e desenvolvimento profissional dos colaboradores, é preciso listar alguns fatores que ajudam na aprendizagem dos times de uma empresa. São eles:

  • Alinhe o planejamento com o desempenho da empresa: é fundamental que o time de T&D saiba equilibrar o planejamento dos treinamentos com base nos últimos desempenhos no trabalho dos colaboradores. Caso um conteúdo mais avançado ou básico seja construído, isso pode levar à falta de engajamento dos funcionários e redução de aprendizagem dentro do negócio;
  • Invista em trilhas multimídia: a educação digital é uma prática que incentiva o uso de recursos tecnológicos, por isso aposte em criar conteúdos que usem vídeos, imagens e outros elementos para que os colaboradores se sintam estimulados;
  • Coloque os colaboradores no centro: o colaborador precisa ser visto como centro das atenções na educação digital. Isso se deve à necessidade de mostrar que a empresa está investindo no seu crescimento e que ele tem, sim, potencial para subir de nível naquele espaço;
  • Combine o aprendizado formal e o social: já que a tecnologia é uma ferramenta que está presente no nosso dia a dia, a empresa pode também combinar a aprendizagem formal com a social, como no uso de dispositivos pessoais. É importante ressaltar que a empresa não deve invadir a privacidade do colaborador e tratar esses utensílios como recursos somente para trabalho;
  • Faça um projeto educacional de longo prazo: os treinamentos com práticas digitais não podem ser esporádicos. A inovação na educação corporativa, principalmente com recursos tecnológicos, é uma forma de fazer um projeto educacional de longo prazo, em que os colaboradores se tornem cada vez mais competentes e formem uma equipe de alta performance;
  • Plataforma de ensino eficiente: a plataforma utilizada para a educação digital deve ser eficiente e oferecer ferramentas qualificadas, que ajudem no desenvolvimento dos colaboradores e dos times de T&D. A Skore é uma opção viável para isso, com uma solução que disponibiliza multiexperiências de aprendizagem para as empresas e que possui diferentes recursos para ajudar no desenvolvimento profissional.

Conclusão

Entendemos até aqui que a educação digital é uma prática de ensino que reflete o futuro da qualidade das empresas. A transformação digital possibilitou que os recursos tecnológicos ajudassem na capacitação dos profissionais e que essas ferramentas fossem mais eficientes que outras técnicas tradicionais.

A Skore é uma empresa que oferece essa prática digital, em que os recursos mais avançados ajudam na aprendizagem dos colaboradores e entregam experiências únicas de ensino.

Comentários